Copa 2014 Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

28/01/2014 12:40
  • Termina o estado de calamidade pública na rede municipal de assistência à saúde de Natal

Terminou no último domingo a vigência do Decreto nº 10.032, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) no dia 31 de Julho de 2013, que instituiu o Estado de Calamidade Pública na Rede Municipal de Assistência à Saúde de Natal por 180 dias (dois ciclos de 90 dias contínuos).

O Plano de Ação elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), e que complementou o Decreto, previa o investimento de R$ 8 milhões, sendo R$ 5 milhões do Orçamento Geral do Município (excedente do Fundo de Participação dos Municípios), para investimento na rede básica, e os outros R$ 3 milhões do Ministério da Saúde, para serem aplicados em equipamentos, reformas e manutenção dos serviços especializados, além da aquisição de insumos e material médico-hospitalar.

No Plano de Ação, a SMS elegeu seis eixos principais de atuação: Infraestrutura Física e Manutenção; Assistência Farmacêutica, Equipamentos e Material Permanente; Acesso aos Serviços de Saúde; e Recursos Humanos.

COMO RESULTADO DESTE PERÍODO, onde fica indissociável o planejamento da gestão e o Plano de Ação da calamidade, a SMS procurou dar celeridade a alguns processos, no sentido de melhorar o funcionamento da rede básica, da rede especializada e de alguns processos administrativos.

- Realização de Processo Seletivo Simplificado para contratação de pessoal necessário à manutenção e ampliação dos serviços.

- Melhoria do funcionamento dos prontos atendimentos, particularmente do Hospital dos Pescadores que passou a contar com um gerador de energia, serviço de Raio-X, algumas melhorias na estrutura de funcionamento e reposição de pessoal para melhorar o funcionamento das equipes.

- UPA da Cidade da Esperança entrou em funcionamento neste período, com a contratação de pessoal temporário.
- O pronto socorro infantil Dra. Sandra Celeste ganhou serviço de Raio-X e, nos últimos dias, passou por reordenamento no processo de atendimento com a adoção da classificação de risco e com o aporte de pessoal na área de enfermagem, setor que vivia uma situação de muita dificuldade.

- Ainda no campo da urgência e emergência, foi viabilizado o contrato de dez novos leitos de UTI do Hospital Memorial, que já estão funcionando e dando retaguarda à rede, além de se ter conseguido junto ao Ministério da Saúde a habilitação de outros nove novos leitos de UTI no Hospital Universitário Onofre Lopes, que deverão entrar em funcionamento nos próximos 30 dias.

- Também foi regularizado o contrato com um dos prestadores, o Hospital Médico Cirúrgico, na área de cirurgia traumato-ortopédica, contribuindo para a redução das filas de pacientes acidentados, que demandavam um longo tempo de espera para a realização de cirurgias de segundo tempo.

- Reduziu-se o tempo de espera em vários procedimentos com a reorganização do atendimento nas unidades policlínicas e do aperfeiçoamento do processo de regulação.

- Na rede básica, o aporte de novos profissionais médicos, dentro do Programa Mais Médico, e a contratação de enfermeiros e técnicos de enfermagem para a Estratégia Saúde da Família, elevaram os índices de cobertura que, computadas as unidades básicas tradicionais, supera os 70%, o que é um feito bastante significativo.

- As ações de Vigilância também tiveram incremento no período, tanto a Vigilância de Óbitos como a Vigilância de Endemias e um avanço também na reorganização dos processos administrativos.

- 75 unidades de saúde receberam de alguma forma serviços de manutenção ou de recuperação. A destacar as de Vale Dourado, Nova Natal, Cidade Praia, Gramoré, Guarita, Pirangi, Cidade Nova e São João, que passaram por obras mais substanciais.

- O Hospital dos Pescadores também passa por obras de melhorias e adequação, mas em ritmo mais lento, pois a unidade não pode parar a oferta de serviços à população.

- O Ambulatório de Prevenção e Tratamento de Alcoolismo, Tabagismo e outras Drogadições (APTAD), no momento funcionando em espaço precário, está em processo de licitação para reforma e adequação.

- O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) da zona norte passou por obras de recuperação e do Leste AD (Álcool e Drogas) foi transferido para prédio próprio na confluência da rua Pacífico de Medeiros com a Régulo Tinoco (antigo DENOCS).

- No momento, existem projetos prontos para desencadear processos de reformas em várias outras unidades de saúde, além da licitação já realizada para a construção de mais duas novas UPAs (Cidade Satélite e Potengi) e oito unidades básicas. As duas UPAs e três unidades de saúde já tiveram assinadas as ordens de serviços. As demais, aguardam regularização de terrenos para terem suas obras iniciadas.

- Reforma do espaço do ‘Circo da Saúde’, na zona norte, que passa a ser sede própria da unidade de saúde Soledade I, que volta a funcionar depois de ser interditada por falta de condições de uso do prédio anterior.

- Aquisição de mobiliário e equipamentos (como respiradores), principalmente para a rede especializada, resultando em melhoria ao processo de funcionamento dos serviços.

- Preparação para a licitação da reforma e ampliação da Maternidade das Quintas e Maternidade Felipe Camarão, além da recuperação do Centro de Controle de Zoonoses.

- A regularização na aquisição de medicamentos ainda enfrenta dificuldades, que deverão ser superadas nos próximos meses.

- Ainda é grande a carência de pessoal, o que terá um equacionamento parcial com a contratação de um novo contingente de servidores temporários nos próximos 60 dias. O edital do Processo Seletivo Simplificado deverá ser publicado até a próxima semana e com a seleção de pessoal para as diversas áreas da saúde, inclusive administrativa.

Natal, 28 de janeiro de 2014
PREFEITURA MUNICIPAL DE NATAL
SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css