Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

17/02/2017 12:52
  • Prefeito do Natal garante recursos federais para melhorias na saúde municipal
Divulgação

O município de Natal receberá recursos federais para a reforma de 11 unidades básicas de saúde (UBS) e outras melhorias do serviço de assistência à saúde oferecida aos natalenses. A notícia foi confirmada na manhã desta sexta-feira (17) durante audiência que reuniu o prefeito da Capital, Carlos Eduardo Alves, o secretário municipal de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e parlamentares potiguares, em Brasília.

Durante o encontro, Carlos Eduardo e Luiz Roberto apresentaram as ações, a exemplo do Vigiadengue e do projeto “Sexta sem Mosquito”, desenvolvidas pelo município para a prevenção e o combate ao mosquito Aedes aegypti. O sucesso destas se refletem em conquistas como a redução de 96,2% dos casos notificados de dengue em apenas um ano. E reforçaram a necessidade de incremento de recursos para os procedimentos de alta e média complexidade.

Além da liberação de recursos federais para a reforma das unidades básicas de saúde, Ricardo Barros garantiu também o custeio do funcionamento das motos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a implantação do Serviço de Atendimento Domiciliar em Natal, a habilitação dos leitos neonatais e de mãe canguru na Maternidade Escola Januário Cicco e o funcionamento do transporte de medula óssea.

O ministro também confirmou que virá a Natal para a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cidade Satélite, prevista para este primeiro semestre. Esta será quarta UPA implantada no município e a terceira construída durante a gestão do prefeito Carlos Eduardo. Ele deverá conhecer ainda o programa de combate às arboviroses e o sistema de informatização da saúde desenvolvidos pelo município.

Vigiadengue
Feito com base na vigilância epidemiológica e vigilância entomológica das arboviroses de importância para a saúde pública, o Vigiadengue possibilita a classificação, semanal, da cidade em áreas com distintos níveis de risco. Também a orientação sobre a melhor intervenção a ser feita, de acordo com os dados, além de mensurar e documentar o tempo entre identificação de risco e o início da resposta.

“Com o Vigiadengue, conseguimos uma mudança muito grande no status de Natal no cenário nacional. Hoje enfrentamos possíveis epidemias de uma maneira mais sólida, sem grande alarde. Tudo isso graças ao trabalho das nossas equipes da Vigilância Sanitária e Centro de Controle de Zoonoses, que possuem técnicos reconhecidos nacionalmente”, destacou Luiz Roberto Fonseca.


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css