Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

08/02/2018 11:54
  • Campanha contra assédio no Carnaval de Natal é lançada e será divulgada nas redes sociais
Alex Régis

Com tema "Não estrague minha alegria com sua falta de limite", foi lançada oficialmente a campanha sobre o assédio contra a mulher durante o carnaval, período em que o número de denúncias desse tipo aumenta. O lançamento foi realizado pela secretária municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Andréa Ramalho, em solenidade no Palácio Felipe Camarão, nesta quinta-feira, 8. "Tudo o que vier após um não, é assédio", destacou a secretária.
 

Este é o terceiro ano da campanha criada pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (Semul), e visa alertar os foliões, em especial o público masculino, sobre atos desrespeitosos contra mulheres durante os festejos de momo. "Essas campanhas devem continuar não apenas durante o carnaval, devemos estimular a população sempre", frisou Andréa Ramalho.
 

O uso das redes sociais será mais uma vez a aposta da secretaria para que denúncias sobre assédio e violência contra a mulher possam chegar ao conhecimento das autoridades. "A população será nossa grande aliada nessa campanha. Esperamos que homens e mulheres estejam unidos e que por meio das redes sociais possam nos ajudar a acabar com o assédio a mulher", disse a titular da Semul.
 

Para ajudar na divulgação da campanha nas redes sociais, foram confeccionadas placas com frases de efeito que serão distribuídas entre os foliões e foliãs para que os mesmos possam fazer postagens em seus perfis com o uso da hashtag #NatalContraOMachismo.
 

São configuradas como assédio contra a mulher beijos e abraços forçados, puxões de cabelo, de braços e cantadas agressivas.
 

Andréa Ramalho, acredita que, por conta do machismo, a mulher ainda é a maior vítima de violência. "Não queremos mais ver nenhuma mulher assediada, agredida e intimidada em nossa cidade, devemos dar às mãos e acabar de vez com o machismo e a violência contra a mulher", finalizou.
 

Onde denunciar
 

As mulheres que se sentirem violadas podem fazer as denúncias pelo telefone 180 (ligação gratuita) ou procurar a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, que em Natal funciona na rua Frei Miguelinho, 109 - Ribeira.
 

Além disso, a Semul disponibiliza o Centro de Referência Elizabeth Nasser, localizado na Av. Bernardo Vieira, 2280. As denúncias também poderão ser realizadas através dos telefones 3232.2724 / 3232.4875.


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css