Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

20/09/2018 16:50
  • Semdes e UFRN discutem elaboração do Plano de Contingência de Desastres da capital

Representantes da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) participaram de uma nova reunião dando sequência a parceria que busca o fortalecimento técnico da Defesa Civil Municipal no tocante a ações de prevenção e combate a desastres. A ação conjunta trabalha a composição do Plano de Contingência de Desastres específico para a cidade de Natal. A elaboração do estudo se encontra a cargo da equipe do Grupo de Pesquisa e Extensão em Ergonomia da UFRN (Grepe).

 

O Plano de Contingência define os tipos de emergências com informações detalhadas sobre as características de cada área e os procedimentos padrões que devem ser acionados de maneira sequencial, no intuito de resolver ou minimizar situações de crise. Já o Sistema de Indicadores de Resiliência vai servir como termômetro para diagnosticar a eficiência das ações empregadas com foco no aperfeiçoamento sistemático. 

 

No documento deve conter os aspectos relativos a prevenção, situação de crise e procedimentos necessários antes e após desastres com foco no restabelecimento da normalidade social. Um ponto de destaque é a necessidade do cadastro das famílias residentes em áreas de risco, medida essa que deve ser realizada por meio de um trabalho conjunto dos mais variados órgãos públicos no intuito de proteger a sociedade em casos de sinistro. 

 

O secretário da Semdes, Paulo Victor Barra, participou do encontro, que reuniu além de técnicos da UFRN, gestores e profissionais da Defesa Civil Municipal. “A elaboração de um novo plano de contingência, na forma que está sendo feito, permitirá uma resposta rápida aos mais diversos chamados à defesa civil, e não somente no que tange às questões relacionadas a alagamentos ou deslizamentos em áreas habitadas. Isso porque todo o plano foi elaborado partindo da premissa de que o tempo gasto com a elaboração de um plano é diametralmente oposto ao tempo de resposta às situações práticas”, comentou o titular da Semdes. 

 

Para que o plano de contingência venha a funcionar é necessário a elaboração de ações integradas dos diversos órgãos que compõem a Defesa Civil Municipal, como as secretarias de Educação, Meio Ambiente e Urbanismo, Obras Públicas e Infraestrutura, Trabalho e Assistência Social, Serviços Urbanos, Habitação, Mobilidade Urbana, Saúde, Guarda Municipal e Urbana, além de órgãos estaduais e federais.


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css