Especialista discute ações para a Saúde Mental em Natal


Especialista discute ações para a Saúde Mental em Natal

Artista plástico e arte-educador, Renato Di Renzo ganhou notoriedade em todo Brasil a partir da década de 80, quando colocou em prática um modelo de trabalho que em pouco tempo viria a se tornar referência nacional: a Rádio TAMTAM, mostrando com quantos loucos se faz uma cidade. Ativista na luta pelo fim dos manicômios, Di Renzo trouxe esta semana à Natal sua experiência de mais de 20 anos de atuação na política de saúde mental do Brasil, que se redesenha com o novo conceito de inclusão social.

‘Viemos a Natal para ministrar palestras para vítimas de violência, mas estamos participando também de oficinas de capacitação com os profissionais da saúde Mental do Município do Natal, que está resgatando a política municipal com a ampliação da rede de cuidados substitutivos aos hospitais psiquiátricos. Estivemos,hoje, visitando alguns Caps, fizemos uma oficina de um dia no Caps infantil e eu estou satisfeito por ver que a nova gestão está priorizando esse trabalho, inclusive investindo na capacitação e valorização profissional”, disse Di Renzo.

O especialista também foi recebido esta tarde (27) pela secretária municipal de Saúde, Ana Tania Lopes Sampaio. Acompanhado da equipe de saúde Mental da SMS, ele ouviu da secretária detalhes sobre a reestruturação da nova rede de saúde mental da capital potiguar. Segundo a secretária, Natal ampliará até o final do ano a rede de cuidados de atenção em Saúde Mental no município, transformando dois Centros de Atenção Psicossocial - CAPS II em Caps III; implantando um Caps III no Distrito Sanitário Norte; qualificando os ambulatórios; e instalando três residências terapêuticas.

“O Caps II que atende em regime aberto usuários com transtornos mentais, psicoses e neuroses graves será ampliado como CAPS III para oferecer serviços 24 horas com ampliação de 8 leitos para cada serviço. Mas reconhecemos que eficácia dessa ampliação também só será possível com a rede articulada com as ações básicas de saúde (PSF), unidade básica, ambulatório de saúde mental, as Policlínicas e ambulatórios, urgências e emergências e disponibilidade de leitos no Onofre Lopes”, destacou Ana Tania.

Renato Di Renzo permanece em Natal e amanhã (28) terá reunião interna na Secretaria Municipal de Saúde para estruturar o projeto de ampliação da rede de assistência à saúde mental. “Precisamos pensar na política de saúde mental como inclusão social, percebendo a questão da diversidade, educação integral, educação para a cidadania”, destacou o professor e diretor do Projeto Tam Tam, que envolve pacientes psiquiátricos em oficinas de teatro, história das artes, programa de rádio, e trabalhos manuais como fabricação de bijuterias e camisetas pintadas pelos estilistas da 'Grife Tam Tam. Trabalho que hoje é conhecido mundialmente e ganhou destaque em inúmeros jornais, revistas e programas televisivos do Brasil (Jô Soares Onze e Meia, Fantástico, Goulart de Andrade, Veja, Isto É, Folha de São Paulo) e até do exterior, como a Rádio BBC de Londres e o New York Times

Anterior:
Próximo:

Logo da Prefeitura de Natal
R. Ulisses Caldas, 81 - Cidade Alta, Natal - RN, 59025-090 - Ouvidoria Geral (84)3232-6389