Moradores de rua são retirados do Viaduto do Baldo e Prefeitura começa instalação do canteiro de obr


Moradores de rua são retirados do Viaduto do Baldo e Prefeitura começa instalação do canteiro de obr

Após duas semanas de negociação com os cerca de 20 moradores de rua que ocupavam a área embaixo do Viaduto do Baldo, na Zona Leste, a Prefeitura começou a instalar o canteiro de obras para a recuperação do equipamento na manhã desta quarta-feira (26).  A equipe de fiscalização da secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e técnicos da pasta de Trabalho e Assistência Social (Semtas) estiveram no local para remoção das pessoas que insistiam em permanecer na área. Enquanto isso, a empresa BMB Construções Ltda, responsável pela obra, já iniciava a montagem da estrutura para a colocação dos tapumes.

De acordo com o supervisor geral de fiscalização da Semurb, Leonardo Almeida, a Prefeitura já está  a cerca de 15 dias tentando resolver  o impasse, alguns moradores concordaram em ser levados para albergues e apenas dois apresentaram resistência. “A obra precisa ser iniciada e até mesmo por questões se segurança estas pessoas precisam sair do local. É inviável eles ficarem aqui. A Semtas já esteve em conversa com eles, propôs aluguel social e proporcionou um novo lugar adequado, mas eles estão irredutíveis", conta.

Segundo informações da pedagoga do Centro de Referencia e Apoio a Moradores em Situação de Rua da Semtas, Selma Dantas, um relatório técnico foi feito durante os últimos dias para diagnosticar a situação dessas pessoas e várias conversas e alternativas para eles foram propostas. "Identificamos 20 pessoas, das quais 12 já estão em albergues e as demais pediram para serem encaminhadas para o tratamento de dependência química. Alguns já foram e outros não apareceram no dia marcado para serem levados", explica.

Ainda de acordo com Selma Dantas, apenas dois moradores de rua estão apresentando resistência. “Eles vieram do Recife (PE) E estão na cidade sem documentação. Nós oferecemos o albergue como solução pelas próximas 24h. Além disso, nos propomos a alugar um quarto para eles por conta da prefeitura e incluí-los no Bolsa Família, e até mesmo comprar as passagens para eles voltarem para a cidade deles, mesmo assim eles se negaram", acrescenta. " Vamos continuar insistindo em ajudá-los, espero que consigamos", finaliza.

Leonardo Almeida explica também, que após a retirada dos moradores, agora cabe a Urbana realizar a limpeza no local ( já iniciada hoje) para levar todo o lixo deixado para trás, como sofás velhos, pedaços de madeiras e alguns móveis. Além de restos de comida, fezes e pedaços de lonas.  Também participaram da ação policiais da Guarda Municipal, responsáveis pela segurança da equipe que trabalhou na remoção.

A OBRA

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo, assinou no dia 10 a ordem de serviço, autorizando o inicio da obra no Viaduto do Baldo. Orçada em R$ 1.790.242,29, a empresa responsável pela recuperação é a BMB Construções Ltda, tendo um prazo de oito meses para entregá-la.O secretário municipal de Obras e Infraestrutura (Semopi), Rogério Mariz, disse  que a obra de no viaduto será dividida em duas etapas. A primeira contemplará a recuperação do canal que recebe as águas pluviais, já a segunda parte dos trabalhos atingirá a laje de cobertura de concreto armado.

Anterior:
Próximo:

Logo da Prefeitura de Natal
R. Ulisses Caldas, 81 - Cidade Alta, Natal - RN, 59025-090 - Ouvidoria Geral (84)3232-6389